Make your own free website on Tripod.com

TECLA 16

Quando Dorival não esperava mais a moça, e não aguentava mais de frustação em seu coração partido em pedaços, eis que a moça chega, esvoaçante em tule rosa. Um mar de contentamento inunda o coração de Dorival e ilumina seu rosto. Eles sentam ao divã e ele diz: "Hoje é os 90 anos de Drummond, eu mandei pela rede um pedido para que ele escrevesse um poema sobre uma moça ativista que gosta de tule rosa. Vou apertar a tecla". E aí, na sala iluminada pelo fantasma de luz do vídeo, surge na tela o poema - "A ativista de Tule Rosa", de Carlos Drummond de Andrade. A moça no divã, mordisca emocionada a orelha de Dorival, com a pontinha da língua no buraquinho.


Aperte a tecla zero e escolha outra continuação.